Cintilografia das Paratireóides

O que é o exame?

As glândulas paratireóides estão mais comumente localizadas dentro ou justapostas ao parênquima tireoideano. No achado mais frequente, estão em número de quatro, divididas duas em cada lobo tireoideano. O exame consiste em avaliar a captação do radiotraçador 99mTc-MIBI (metoxi isobutil isonitrila) e sobretudo o comportamento desse achado ao longo do tempo, detectando comportamento distinto do restante do parênquima tireoideano adjacente. Assim sendo, o estudo tem duração variada a qual pode variar entre duas e quatro horas, dependendo desse comportamento. É realizado com imagens seriadas e consecutivas para posterior comparação. Esse comportamento distinto, quando observado, está na maioria das vezes relacionado com a existência de adenoma/hiperplasia de paratireóides, normalmente cirúrgico, uma vez que o mesmo cursa com produção e aumento de um hormônio chamado paratormônio que está intimamente ligado ao metabolismo do cálcio e consequentemente dos ossos.

Para que serve o exame?

As principais indicações são:

  1. Diagnóstico de patologias benignas ou malignas das paratireóides.
  2. Avaliação de pacientes com aumento sérico de paratormônio ou distúrbios do cálcio.
  3. Avaliação da funcionalidade de reimplantes paratireoideanos.
  4. Avaliação de paratireóides ectópicas.

Avaliação de neoplasia primária ou secundária das paratireóides.

Preparo para o exame

Não há preparo específico para este exame.

Não necessita jejum.

Orientações Adicionais

Caso a paciente esteja amamentando, a amamentação deverá ser suspensa por 24 horas e deverão ser realizadas ordenhas sucessivas nesse período.

Recomenda-se trazer exames relacionados, como por exemplo, cintilografia prévia, ultrassonografia, ressonância, tomografia computadorizada. 



Publicado em: 20/02/2018 | Textos relacionados | Página principal

Endocrinologia

Antes de realizar seu exame, leia as informações sobre os procedimentos e preparos que antecedem os exames!


Demais Especialidades: